Evanarte

História do Evanarte

No final da década de 1980, três jovens da igreja se reuniram e viram que um projeto temporário poderia se tornar a atividade permanente de um grupo, na proposta de trabalhar com o Teatro. O que eles não sabiam é que a idéia e o sonho de unir valores cristãos às artes cênicas perdurariam por tantos anos. Do início até hoje, já se vão mais de duas décadas.

Nessa história, o grupo passou por diversas mudanças. Podemos citar uma longa lista de pessoas que passaram pelo Evanarte, cada um contribuindo com suas habilidades para ajudar na caminhada e no fazer teatral. Também podemos lembrar inúmeras idéias que surgiram para enredos, textos e dramaturgias, colaborações e aperfeiçoamentos técnicos que, por muitas vezes, fizeram com que uma mesma peça fosse apresentada com uma estética muito diferente e, por vezes, utilizasse novas tecnologias e amparasse os espetáculos com novas “soluções”.

Mas, sobretudo, para que o grupo se mantenha ativo, é imprescindível que ele sempre se questione. Hoje, sabemos que o botão de automático não deveria ser acionado nunca – confesso que por imaturidade já o pressionamos algumas vezes. Não recorrer a esse dispositivo é importante porque o que motiva uma caminhada longa e contínua é fincar bases sólidas – no caso, a Bíblia – e relembrar desses alicerces todos os dias. Essa é uma tarefa que deve ser natural, e não mecânica.

Talvez por isso o nome do Evanarte permaneça, mas sob reflexões da história, o sobrenome não. O grupo que antes era “evangelizando através da arte”, se tornou “Evangelho e Arte”. Temos percebido que viver o ministério implica não apenas em “evangelizar através da arte”, mas essencialmente em viver uma vida piedosa, de amor ao próximo, de simplicidade e disciplina, guiada pela Palavra de Deus.Obviamente, por sermos Evanarte, a vida cristã é trilhada em constante companhia da arte, com o talento dos artistas. Descobrimos, ao longo dos anos, que não fazemos arte como panfletagem publicitária, mas traduzimos nossa cosmovisão – cristã – em arte. Se Deus nos deu a criatividade, a imaginação, os meios e a convicção que tudo que temos e somos vêm Dele, nossa responsabilidade é usar isso com coerência e excelência para que O honremos, sendo, cada dia, mais parecidos com Cristo, dentro e fora dos palcos.

 

 



Logomarca da Igreja das Graças

R. Santo Elias, 470 - Espinheiro - Recife/PE - CEP 52020.095
Fone: 81 3081.1158 - Fax: 81 3081.1151

secretaria@ipgracas.org.br

Informativo | Cadastre e receba nossas novidades

Cartello.Conectada com o seu negócio